Solidariedade com os cristãos perseguidos

Dê um exemplo para a liberdade de religião e a paz!
Nós somos Nazarenos!

– uma simples letra do alfabeto árabe, mas uma com uma força simbólica. Para os cristãos no Iraque e na Síria o “ن” na porta de suas casas significa o fim de uma convivência pacífica com seus vizinhos árabes.

Com esse sinal árabe, símbolo para “Nazarenos”, isto é, cristãos, os terroristas do grupo ‘estado islâmico’ anunciam o terror aos cristãos que vivem naquele território. Quem não se converte ao islamismo, não paga uma taxa de proteção ou abandona sua casa e sua propriedade, revoga o direito à vida. Só de Mossul dezenas de milhares de cristãos fugiram desde o início da perseguição e expulsão. Eles vivem agora de modo provisório em acampamentos de refugiados, apoiados por organizações de ajuda humanitária como a Open Doors. Para a maioria, retornar é algo impensável.
No mundo digital a resistência toma forma e corpo. Nas últimas semanas, aquele sinal de ameaça virou um símbolo de solidariedade e autorrevelação. Ao redor do globo, centenas de milhares de pessoas trocaram sua foto de perfil nas mídias sociais pela letra dourada “ن” sobre fundo preto e tuitaram sob o hashtag “#WeAreN”. O símbolo promete estabelecer-se como sinal de solidariedade com os cristãos perseguidos em todo o mundo. Ele sinaliza: o destino dos cristãos e de outras minorias perseguidas – seja onde for no mundo – nos importa!
… que a grande maioria dos fiéis muçulmanos são pessoas de bem, que querem viver a sua fé e se interessam - do mesmo jeito como os adeptos de outras religiões - pela paz, pela amizade e pela boa convivência. Para nós é importante que adeptos da fé muçulmana em nosso país não sejam excluídos e que possam viver sua religião de modo livre. Nós assumimos o compromisso de promover uma boa convivência, conhecendo melhor uns aos outros, desconstruindo preconceitos; e não agravar o relacionamento mútuo atualmente tenso, através de polarização unilateral e de palavras agressivas.
… como irmãos na fé são brutalmente perseguidos, assaltados e assassinados no Iraque e na Síria. Nós estamos conscientes que também em muitos países nos quais o Islã é religião majoritária, cristãos são perseguidos e impedidos de viver sua fé em liberdade. Dos adeptos de outras religiões nós esperamos nós esperamos respeito e proteção para os nossos irmãos e irmãs na fé cristã e pedimos que a reiterada intenção pacífica do Islã não permaneça no nível da palavra, mas que vire realidade através de ações concretas. Todavia manifestamos que no mundo árabe há também muitas pessoas de bem que compartilham da importância de uma convivência pacífica. Nós somos gratos que lá também há solidarização contra grupos que procuram contaminar com ódio e terror a convivência pacífica conquistada há séculos.…
… que não fiquemos simplesmente assistindo à perseguição dos cristãos e cristãs em outros países, mas que contribuamos através de palavras e ações para modificar essa situação tão desesperadora e insustentável. Por isso nós nos engajamos por informação e esclarecimento, um melhor trabalho em conjunto e ajuda direcionada. Como pequeno sinal de nossa solidariedade queremos pedir a todos os cristãos que se engajem na campanha internacional “We are N”. A campanha usa o sinal árabe expressar abertamente sua solidariedade com os cristãos e se posicionar contra a perseguição das pessoas cristãs no Oriente Médio.

Fonte: Homepage - wearen.de
Tradução: Marise Janke Butzke

Faculdade Luterana de Teologia - FLT
Rua Wally Malschitzki, 164 - Mato Preto
São Bento do Sul - SC - CEP 89285-295