Igreja Missional em perspectiva luterana é tema da Jornada Acadêmica da FLT

IGREJA MISSIONAL EM PERSPECTIVA LUTERANA É TEMA
DA JORNADA ACADÊMICA DA FLT

Nos dias 26 e 27 de abril, estudantes e docentes da FLT se reuniram para mais uma edição da Jornada Acadêmica, que tratou do tema: Igreja Missional em perspectiva Luterana. Como parte dos eventos realizados pela FLT, por ocasião do Jubileu dos 500 anos da Reforma Protestante, motivados pelo tema do último Concílio Geral da IECLB, realizado em outubro de 2016, bem como pela forte convicção da direção da FLT e de seus docentes da relevância do tema para a formação teológica, fomos enriquecidos e desafiados pelos dois palestrantes do evento a não apenas refletir sobre e sonhar com uma igreja missional, mas também a estudar teologia de forma missional na perspectiva de um ministério missional na igreja.
O Prof. Dr. Vitor Hugo Schell, docente na área do Novo Testamento na FLT abordou o tema a partir do livro de Atos, apontando para o caráter e perfil missional das comunidades primitivas e do apóstolo Paulo, à luz da historiografia de Lucas, autor do livro de Atos. O pastor e Prof. Dr. Renato Carlos Raasch, pastor na comunidade Nova Esperança, no bairro Portão, da cidade de Curitiba e docente da Fatev, abordou, por sua vez o tema a partir das cartas paulinas, bem como apresentou suas reflexões para dentro do contexto da IECLB e para além dela.
Os dois dias iniciaram com um breve momento devocional. No dia 26, o Prof. Dr. Roger Marcel Wanke meditou sobre o perfil missional da comunidade de Antioquia e de Barnabé (Atos 11.19-26) e no dia 27, o Prof. Me. Klaus Andreas Stange trouxe a palavra de Mateus 9.9-13, destacando o perfil missional de Jesus, ao chamar Mateus ao discipulado.
Na ocasião da Jornada Acadêmica, foi lançada a edição Nº 7 da Revista OrientAção que trata exatamente do tema Igreja Missional, com artigos de docentes da FLT e também do P. Renato Raasch.
Com essa Jornada Acadêmica, a FLT quer não apenas refletir sobre o tema da Igreja Missional, mas cunhá-lo em sua proposta de formação teológica, tornando-a conscientemente em estudo missional de Teologia, com a finalidade de que seus egressos não apenas sonhem e edifiquem comunidades missionais, mas que acima de tudo, aprendam com o Senhor da Igreja a terem um perfil missional. A partir do testemunho bíblico, este perfil missional não está preocupado em primeiro lugar com a sustentabilidade da igreja, nem com estatísticas e números de membros, mas sim, segue o exemplo de Jesus, que nos chamou e enviou a fazer discípulos, que fazem discípulos e que fazem discípulos (Mt 28.18-20), contando com a promessa e o agir do Espírito Santo, de que o crescimento é Ele quem dá (Atos 2.47; 5.14; 9.31).